MORINGA


A moringa uma planta cultivada em zonas com clima quente e baixa precipitação, especialmente na Ásia e em África, e é altamente valorizada. Apresenta uma vasta gama de aplicações, desde a alimentação, medicamentos e indústria.

Ao nível nutricional, esta planta reflete um bom equilíbrio de nutrientes, pelo seu conteúdo em aminoácidos, ácidos gordos, minerais e vitaminas, conferindo-lhe excelentes características para usos medicinais.

Apresenta um bom teor de aminoácidos. Contém ácidos gordos essenciais, principalmente o alfa-linolénico (omega-3). Relativamente aos minerais é rica em cálcio, potássio, cobre, fósforo, magnésio, enxofre, sódio, zinco, ferro, selénio e manganês. A principal vitamina que contem é a vitamina E. É ainda fonte de antioxidantes, como o beta-caroteno e vários fenólicos. Para além disso, fornece uma combinação rica e rara de citoquinas (zeatina), fenólicos (ácido cafeoilquínico), flavonóides (quercetina, kaempferol) e fitosteróis (beta-sitosterol).

Devido ao seu elevado valor nutricional, a moringa apresenta várias propriedades farmacológicas, tendo muitos usos medicinais. Os vários componentes da moringa, como folha, raiz, semente, fruto, flor e vagem, são usados como estimulantes cardiovasculares, redutores do colesterol, anti-diabéticos, anti-hipertensivos, anti-inflamatórios, anti-piréticos, anti-tumorais e hepatoprotetores.

Na alimentação, usa-se principalmente as folhas para fazer infusões, mas também as sementes e a Moringa em pó para enriquecer as refeições, nomeadamente a sua inclusão com o iogurte ou em sopas, temperos, papas, pastas ou cremes vegetais.

Experimente e fortifique a sua alimentação!

Referências Bibliográficas:

  • Anwar, F., Latif, S., Ashraf, M., Gilani, AH. (2007). Moringa oleifera: a food plant with multiple medicinal uses. Phytotherapy Research, 21: 17-25.
  • Moyo, B., Masika, PJ., Hugo, A., Muchenje, V. (2011). Nutritional characterization of Moringa (Moringa oleifera) leaves. African Journal of Biotechnology, 10 (60): 12925-12933.
  • Mishra, G., et al. (2011). Traditional uses, phytochemistry and pharmacological properties of Moringa oleifera plant: An overview. Der Pharmacia Lettre, 3 (2): 141-164.
  • Senthilkumar, A., et al. (2018). Traditional Uses, Pharmacological Efficacy, and Phytochemistry of Moringa peregrina (Forssk.) Fiori. —A Review. Frontiers in Pharmacology, 9 (465).
  • Asensi, G., Villadiego, A., Ros, G. (2017). Moringa oleifera: A review of food applications. Archivos latinoamericanos de nutrición, 67 (2): 86-97.

Susana Francisco
Nutricionista
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº3215N

Posts Recentes

Deixe um Comentário