Alternativas à farinha de trigo

Cada vez mais existe uma tendência para procurar alternativas à farinha de trigo, seja por razões de intolerância, seja simplesmente pela vontade de ter alimentação variada.

O trigo é um grão muito utilizado na nossa alimentação, bem como na indústria alimentar para produção de alimentos com uma elevada taxa de consumo. Alimentos como o pão, cereais matinais, biscoitos, bolos, bolachas, panquecas, pizzas, massas, doces, sobremesas, molhos, sopas, temperos, carnes processadas e refeições pré-prontas são alguns exemplos de produtos com a sua presença.

O consumo de trigo é bastante elevado e não há necessidade de o restringir sem uma indicação de alergia ou intolerância. Ainda assim, existe cada vez mais a preocupação de apresentar uma variedade na dieta, e isso tem-nos levado a procurar bons substitutos deste alimento. De facto, há muitos alimentos que podem ser usados como substitutos de trigo e que proporcionam variedade às refeições e permitem atingir os nutrientes necessários à nossa dieta.

Alternativas à farinha de trigo

Como alternativas à farinha de trigo, podemos usar vários tipo de farinha, nomeadamente de cevada, feijão, trigo sarraceno, milho, quinoa, lentilha, ervilha, batata, arroz, soja, aveia, coco e tapioca.

Este tipo de farinhas apresentam, na generalidade, um menor índice glicémico que a farinha de trigo, para além de conterem mais nutrientes, nomeadamente fibra, vitaminas do complexo B, ácido fólico, omega-3, vitamina E, selénio e cobre. Estas diferenças conferem-lhes benefícios ao nível do funcionamento intestinal, da saciedade entre refeições, ajudando a controlar o apetite, e da manutenção do peso saudável como parte integrante de uma dieta e estilo de vida saudáveis.

As farinhas isentas de trigo têm diferentes propriedades de cozedura em relação à farinha de trigo. Contudo, existem excelentes opções de biscoitos, bolos, bolachas, panquecas, molhos, entre outros alimentos, nos quais podemos substituir a farinha de trigo.

Por exemplo, para confeccionar molhos, podemos usar uma dessas farinhas sem trigo, sendo que para conseguirmos uma textura mais cremosa podemos optar por farinha de milho, de arroz ou de batata. Por outro lado, para os alimentos mais utilizados em lanches e snacks, a farinha mais aplicada é a de aveia, pela sua versatilidade e pelo elevado número de receitas disponíveis. Para estas opções podemos também usar a farinha de quinoa, apesar de ter um sabor muito acentuado, a farinha de coco e a de trigo sarraceno, normalmente usada em combinação com a farinha de arroz. Outra aplicação destas farinhas é o polme dos panados. Podemos fazer excelentes panados com farinha de quinoa e farinha de coco por exemplo. Para reforçarmos as nossas refeições, nomeadamente os cereais, a granola, os smoothies, os batidos, podemos acrescentar uma pequena quantidade deste tipo de farinhas. A mais utilizada para este efeito é a de coco pelo seu sabor adocicado.

Na aplicação destas farinhas, pode ser necessário em algumas receitas, ter uma maior precisão com os pesos e medidas dos ingredientes. Pode usar fermento sem trigo disponível na maioria dos supermercados ou lojas de alimentos biológicos, para conseguir o efeito desejado. A goma xantana é também um ingrediente útil, pois quando é adicionada às farinhas sem trigo, melhora a textura e ajuda a ligar a mistura entre farinhas.

São inúmeras as opções e alimentos que podemos confeccionar com este tipo de farinhas sem trigo. A sua aplicação é importante para quem tem doença celíaca, intolerância ou alergia ao trigo. No entanto, quem não sofre destas condições poderá ter uma maior variedade alimentar, sem obrigar à eliminação da farinha de trigo.

Susana Francisco
Nutricionista
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº3215N

Posts Recentes

Deixe um Comentário