Confinamento 2.0

Lembram-se do primeiro confinamento em Março de 2020?

Ninguém iria imaginar esta situação e neste momento estamos novamente no mesmo paradigma, parece um filme cujo tema é o fim do mundo.

No entanto, temos de ver o lado positivo de tudo e de todos os obstáculos que nos surgem. O confinamento passado foi a minha oportunidade para me colocar em forma, na verdade consegui atingir a minha melhor forma física dos últimos 3 anos.

A semelhança de muitos negócios que tiveram um boom estrondoso, mas não é de economia que vos venho falar, é de oportunidades e de gestão de conflitos internos (nem sei se o conceito existe), que por vezes não nos permitem evoluir.

Quando fiquei confinado em casa, não me restava muita coisa para fazer, talvez navegar na internet, redes sociais, vídeos, etc, nos primeiros dias pensei que iria ser o caos tanto a nível pessoal como financeiro, contudo no inicio da segunda semana decidi treinar com o que tinha ao meu alcance (uns elásticos – oferecidos por um amigo entretanto) e partilhar nas redes sociais, foi um desafio que surpreendentemente me motivou e me permitiu manter ocupado, consegui motivar os “espectadores” e muito mais a mim do que podia imaginar, consegui conciliar o trabalho com 2 treinos diários e com atividades com a família, todos os dias, algo que nunca tinha conseguido até então.


Uma segunda chance

O que vos pretendo transmitir e envolver é na possibilidade positiva que estas oportunidades nos podem dar, estamos numa segunda chance, é assim que temos de encarar! Vamo-nos organizar?

Começamos por definir uma organização diária (caso tenham teletrabalho, este trabalho está facilitado), e basta agora encaixar atividades extra que nunca tivemos coragem/tempo para as realizar, e definir o planeamento. Exemplo disso são formações, atividades físicas ou lúdicas.

Dar este passo e consciencializarmo-nos que existem mesmo coisas que sempre idealizámos e havia sempre um “mas”, é a chave.

Sendo eu o mais suspeito neste processo, optamos por atividades físicas que possam ser realizadas no conforto do nosso lar. Existem várias (não tem obrigatoriamente que ser a minha, mas no fundo é a melhor… estou a brincar!), exemplos equilibrados: yoga e pilates por exemplo. Reforço sempre a importância da atividade física por todos os benefícios mais que conhecidos e reconhecidos, que considero desajustado voltar a referir.

Existem inúmeras ofertas atualmente, não há desculpa. Vamos mesmo ficar em casa, e se conseguirmos sair disto ilesos, que possamos sair também mais saudáveis e mais fortes.

Nós somos muito mais do que podemos imaginar, basta acreditarmos em nós.  Se eu não tivesse conseguido, não estaria hoje aqui da mesma forma, vamos?

Edgar Gomes
Personal trainer

Posts Recentes

Deixe um Comentário