Manutenção do peso em tempo de quarentena

Novo confinamento

Nesta fase, os principais objetivos associados à nutrição e à composição corporal são:

  • compensar as diferenças no estilo de vida e na atividade física durante esta fase, ajustando a ingestão de nutrientes;
  • reconhecer que podem ocorrer alterações na gordura corporal e no peso, e estar ciente das mudanças adequadas;
  • criar um equilíbrio entre o volume de treino (se se mantiver alguma actividade física em casa) e a ingestão de nutrientes.

Este período obrigatório de isolamento social pode ser um ótimo momento para se concentrar nos seus hábitos alimentares e fazer alterações na composição corporal, sem que isso condicione o rendimento desportivo.

Para tal, algumas recomendações podem ser ponderadas e postas em prática, nomeadamente:

– Selecionar alguns hábitos que gostaria de melhorar e tentar alterá-los neste período. Por exemplo: beber mais água, tomar diariamente o pequeno almoço, evitar fast food, entre outros.

– Concentrar-se em ingerir alimentos reais ao invés de alimentos processados e de conveniência, como bolachas, batidos pré-preparados. Nesta fase de isolamento, deve evitar alimentos rápidos que são muitas vezes ingeridos num dia a dia agitado. Prefira alimentos frescos e originais, como fruta, legumes, cereais integrais (flocos de aveia, flocos de trigo, entre outros), frutos oleaginosos.

– Experimentar novas receitas e alimentos. Experimente novas frutas, legumes e fontes de proteína magra que não conhece, nunca experimentou ou que já não consome à muito tempo. Elas podem beneficiá-lo nesta fase e depois, quando voltar à prática regular de exercício físico.

– Experimentar dispensar algum tempo do seu dia para registar o que costuma comer ao longo do dia, para ter melhor percepção dos seus hábitos diários. Costuma tomar o pequeno-almoço? Costuma comer com a frequência adequada? A sua ingestão alimentar está associada ao stress ou às emoções? Experimente, pode surpreender-se com o que aprende sobre si próprio.

– Lembrar-se que o sono é uma parte fundamental para alcançar objetivos de composição corporal, por isso crie uma rotina de sono e de descanso saudável.


Aproveitar esta fase para descansar o corpo e a mente

Para além destas indicações gerais, para evitar o ganho de peso indesejado, com a diminuição da atividade durante este período de tempo, é necessário manter cuidados alimentares e nutricionais, especialmente relacionados com a ingestão energética e de hidratos de carbono. Esses cuidados incluem:

  • Continuar a comer com frequência ao longo do dia, a cada 3 horas aproximadamente. Isso impedirá que fique com fome e compense na refeição seguinte;
  • Diminuir o tamanho das porções nas suas refeições;
  • Concentre-se em alimentos de baixo valor energético e alto valor nutricional, como fruta, legumes e proteínas magras;
  • Ingerir proteína em todas as suas refeições, incluindo snacks. Exemplos de proteínas adequadas são carnes magras, iogurte, ovo, queijo cottage, queijo fresco, frutos secos;
  • Fazer refeições intermédias (snacks) nutritivas, com a inclusão de cereais integrais, fibra (sementes), fruta (fresca ou desidratada), proteínas magras, gorduras saudáveis (frutos oleaginosos, abacate, sementes).
  • Evitar comer extras de alto valor energético, como por exemplo molhos, manteigas, sobremesas, doces e guloseimas;
  • Usar água, infusões e bebidas sem açúcar para manter uma boa hidratação;
  • Evitar a ingestão de bebidas açucaradas, como refrigerantes e outros sumos e bebidas energéticas, pois têm muitas calorias numa pequena quantidade de produto;
  • Optar por alimentos integrais (por exemplo: pão ou tostas integrais, flocos de aveia, farinhas integrais, quinoa, arroz e massas integrais), fruta e lácteos com baixo teor de gordura para satisfazer as suas necessidades de hidratos de carbono;
  • Combinar a ingestão de hidratos de carbono com o nível de atividade física. Isto significa que deve diminuir a quantidade de hidratos de carbono nos dias em que faça menos atividade relativamente a outros em que mantenha atividade física moderada.

Esta diminuição imposta do exercício físico deve ser encarada como uma forma de descansar o corpo e a mente, recuperar ao máximo e aproveitar para voltar mais preparado. Por isso, é sempre importante lembrar-se dos seus objetivos, de composição corporal e de rendimento desportivo. Mas também da sua saúde, ela não é um destino, por isso aproveite a viagem.

Referências Bibliográficas:

Abargouei, A.S., et al. (2012). Effect of dairy consumption on weight and body composition in adults: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled clinical trials. Int J Obes, 36(12), 1485-93.

Braun, B. and G.A. Brooks. (2008). Critical importance of controlling energy status to understand the effects of “exercise” on metabolism. Exercise and sport sciences reviews, 36(1): p. 2-4.

Freire, R. (2020). Scientific evidence of diets for weight loss: Different macronutrient composition, intermittent fasting, and popular diets. Nutrition, 69, 110549.

Henning, P.C., et al. (2013). Effects of acute caloric restriction compared to caloric balance on the temporal response of the IGF-I system. Metabolism, 62(2), 179-87.

Pasiakos, S.M. (2015). Metabolic advantages of higher protein diets and benefits of dairy foods on weight management, glycemic regulation, and bone. J Food Sci, 80(Suppl 1), A2-7.

Raynor, H.A. and L.H. Epstein. (2001). Dietary variety, energy regulation, and obesity. Psychol Bull, 127(3): 325-41.

Thomas, D.T., K.A. Erdman, and L.M. Burke (2016). Position of the Academy of Nutrition and Dietetics, Dietitians of Canada, and the American College of Sports Medicine: Nutrition and Athletic Performance. J Acad Nutr Diet, 116(3), 501-528.

Westerterp, K.R. (2017). Control of energy expenditure in humans. Eur J Clin Nutr, 71(3), 340-344.

Susana Francisco
Nutricionista
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº3215N

Posts Recentes

Deixe um Comentário